Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    11/03/2021

    Governo do Tocantins moderniza cobertura do Servir com tecnologia e sustentabilidade

    Gastos reduzidos e economia de papéis também são resultados de modernização dos processos de auditoria do plano de saúde dos servidores do Tocantins

    Hoje em dia, as auditorias são realizadas de forma mais célere e o próprio sistema realiza a primeira análise de maneira totalmente automatizada ©ANGÉLICA LIMA
    O Servir está aprimorando os processos de atendimento aos usuários e entre as medidas adotadas para modernização do serviço está a automatização das auditorias, ferramenta necessária para análise de procedimentos realizados, como consultas, procedimentos cirúrgicos, exames e sessões de fisioterapia e terapia e, por meio delas, é possível identificar erros como duplicidade, valor acima da tabela do plano, falta de pertinência médica dentre outros.

    No formato anterior, todos os mais de 300 prestadores tinham que tirar cópia de todas as páginas dos procedimentos realizados dentro do mês e enviar ao Plano, através de entrega presencial para os que estão em Palmas ou via transporte alternativo para os que residem em outros municípios. O faturamento mensal do plano gerava um volume com mais de 300 mil páginas a serem auditadas, conferidas e arquivadas, o que demanda mão de obra excessiva, altos gastos com transporte e armazenamento deste material e uma baixa segurança, dado ao processo manual que era empregado bem como uma demora substancial na análise, impactando atraso no pagamento.

    A ausência das enormes quantidades mensais de papéis enviados ao Plano reduz, não somente, os custos financeiros com armazenamento e pessoal, bem como, reduz também o impacto ao meio ambiente, demonstrando que o Servir está alinhado com medidas de sustentabilidade, preservando recursos naturais de modo a garantir um futuro melhor para as próximas gerações.

    Hoje com o processo sendo realizado de forma digital, as auditorias são realizadas de modo célere e o próprio sistema realiza a primeira análise de maneira totalmente automatizada, apontando possíveis erros, evitando glosas desnecessárias e direcionando para regulação médica, quando necessário. A equipe de regulação médica é composta por profissionais capacitados que irão analisar a pertinência do procedimento. Com o processo atual, o Plano pode acompanhar diariamente diversos índices, com os quais pode tomar decisões rápidas, inclusive sobre o custo efetivo diário do Plano, carteira de beneficiários, rede de prestadores, dentre outros.

    Benefícios

    Para o secretário Executivo da Secretaria de Estado da Administração (Secad) e diretor do Servir, Inejaim Siqueira, a automatização das auditorias gera economia, sustentabilidade e reduz a chance de erros. “Os impactos acontecem em vários aspectos. Nossos prestadores no interior e até na Capital tinham gastos com papéis e deslocamento das guias físicas para a administradora para fins de auditoria”, afirma.

    Auditorias

    As auditorias são realizadas obedecendo a critérios estabelecidos no Manual do Prestador. O documento foi disponibilizado a todos os prestadores para que colaborassem de forma objetiva para sua elaboração, oferecendo análise de valores, procedimentos, adequação dos pedidos e indicações em concordância com a prática nacional. Com aproximadamente 250 páginas, todas as normas, incluindo as de auditoria, estão contidas no manual que entrou em vigor a partir de Outubro de 2020 e está disponível a todos no site.




    Por: Mylena Ribeiro


    ***