Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/04/2021

    Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Dona Regina completa 19 anos

    O banco já atendeu, desde sua criação, mais de 14 mil bebês e realizou cerca de 378 mil atendimentos

    Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Dona Regina funciona 24 horas ©André Araújo
    O Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Dona Regina completa 19 anos nesta sexta-feira, 09. Referência no atendimento, o banco já atendeu, desde sua criação, mais de 14 mil bebês e realizou cerca de 378 mil atendimentos. O banco de leite, que atualmente conta com 19.746 doadoras, tem como objetivo promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, com funcionamento 24 horas.

    “Amamentar nem sempre é fácil, mas é importante que a mulher saiba que nessas horas mais difíceis ela pode procurar o banco de leite. É através da amamentação que você passa todas as coisas boas que ainda estão por vir. A mulher alimenta com leite, com amor, com carinho” enfatizou a nutricionista e coordenadora do Banco de Leite do Dona Regina, Walkíria Pinheiro.

    A coordenadora destacou ainda a importância do leite materno para o desenvolvimento de uma criança. “O leite materno é muito mais do que um simples alimento, ele é rico em anticorpos. Ele ajuda no crescimento, no desenvolvimento. O leite não só alimenta, ele fornece tudo o que o bebê precisa para crescer forte e saudável. É o melhor alimento que existe no mundo”.

    O banco de leite atende diariamente cerca de 40 bebês, por isso, precisa da ajuda de mulheres que possam fazer a doação. “A gente precisa muito da solidariedade e da colaboração de outras mulheres que estão amamentando e que percebem que sobram um pouco de leite do peito, depois que o bebê dela mama. Essa sobra vai sendo retirada, juntada em um frasco, e doada para o banco de leite. A doação ajuda a salvar muitas vidas”.

    A cabelereira, Eliene de Jesus Rodrigues, conta que passou por momentos complicados no início da amamentação, mas com o auxílio de toda a equipe do Banco de Leite, conseguiu superar as dificuldades. “Foi um início muito difícil pra mim e elas me apoiaram muito, em relação ao meu leite que não descia, meu filho estava na UTI, foi um período muito difícil”.

    Mais do que alimentação, o banco de leite também oferece orientação individual sobre o início da amamentação e indicações sobre posições de pega da mama e o processo de retirada do leite. “O banco de leite me ajudou, me animou com palavras assertivas. É um banco além do leite, é de terapia. Ele é muito importante para nós, mães, e para os bebês internados. Quero fazer um apelo para as outras mães, que doem o seu leite, quem puder, compartilhe”, completou Eliene.

    Doação

    As mães que desejam ser doadoras de leite podem entrar em contato através do telefone 08006468283 ou (63) 3218-7734. Após o contato, a mãe será cadastrada e receberá a visita de uma enfermeira do Banco de Leite. Um kit para a coleta será entregue à doadora, com touca, gases, máscara, materiais informativos e frascos esterilizados, bem como informações e orientações do procedimento de coleta e armazenamento do leite.

    O leite que for coletado pode ficar armazenado de 7 a 10 dias. Após esse período, as mães devem comunicar o Banco para o recolhimento. Como forma de estimular a doação, a mãe que doa leite tem o direito de realizar consultas com uma pediatra e uma nutricionista do Banco de Leite para acompanhamento de seu filho até os seis meses de vida.



    Por: Mariana Ferreira

    **