Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/04/2021

    Porto Nacional é o primeiro município do Estado a implantar Sala do Empreendedor Virtual

    A plataforma lançada no dia 30/03, tem o objetivo de dinamizar o atendimento e diminuir a necessidade de locomoção até o espaço físico

    A Sala do Empreendedor Virtual já pode ser acessada pelos microempreendedores individuais e donos dos pequenos negócios de Porto Nacional e do distrito de Luzimangues. A plataforma lançada no dia 30/03, tem o objetivo de dinamizar o atendimento e diminuir a necessidade de locomoção até a Sala do Empreendedor física do município.

    Com o acesso aos tutoriais disponíveis no site, o empresário poderá resolver questões relacionadas ao seu negócio como formalização, pagamento do DAS, parcelamento de débitos, emissão de formulários. O portal possibilita também o atendimento virtual, que funciona em horário comercial e pode ser realizado via Chat/Whatsapp.

    O superintendente do Sebrae Tocantins, Moisés Gomes, explica que a Sala do Empreendedor Virtual de Porto Nacional serve como modelo para que os outros municípios possam replicar. “Neste momento de isolamento social precisamos investir na transformação digital. Os pequenos negócios precisam do apoio do Sebrae e das prefeituras e, certamente, eles poderão contar com um atendimento simplificado e rápido, por meio da Sala do Empreendedor Virtual”, afirma o superintendente, acrescentando que o Sebrae está à disposição das prefeituras municipais para auxiliá-los na implantação das salas virtuais.

    Para o prefeito, Ronivon Maciel, o momento é de criar estratégias de fomento ao comércio para desenvolver a cidade e simplificar a vida do empreendedor. “A parceria com o Sebrae veio em boa hora e para somar. Nossa cidade tem potencial econômico e nossa gestão tem como meta fortalecer os empreendedores de Porto Nacional e de Luzimangues. Neste novo normal precisamos inovar e creio que este passo foi dado no momento em que lançamos a primeira Sala do Empreendedor Virtual do Tocantins”, afirmou o prefeito.

    Facilidade e atendimento agilizado

    Com a possibilidade do autosserviço, o empreendedor poderá resolver de forma remota, questões como: emissão de certidões negativas federal, estadual e municipal; emissão de nota fiscal; registro, alteração e baixa do MEI; acompanhamento de Alvará; emissão da DASN (Guia de pagamento mensal - MEI), bem como atendimento virtual com o Agente de Desenvolvimento Local. A Sala do Empreendedor Virtual também disponibilizará informações como a divulgação de um mural de oportunidades, onde serão publicados editais de licitações com foco nos pequenos negócios, oportunidades de capacitação, entre outros.

    ASSECOM

    ***