Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    05/05/2021

    FIETO orienta indústrias sobre prorrogação do pagamento de financiamentos oferecida pelo BNDES

    Banco oferece a alternativa como alternativa de enfrentamento dos impactos da pandemia.

    ©DIVULGAÇÃO
    Micro e pequenas empresas, independentemente do seu setor de atuação, podem aderir à prorrogação temporária do pagamento de parcelas de financiamentos obtidos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, conforme medida divulgada pelo BNDES na semana passada. Empresários do segmento industrial interessados em conhecer as condições desta alternativa podem agendar atendimento no Núcleo de Acesso ao Crédito da sede da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO) em Palmas por meio do telefone (63) 3229-5799 (fixo e whatsapp) ou via e-mail [email protected] .

    Em linhas gerais, a suspensão temporária dos pagamentos pode ser pleiteada para prestações dos financiamentos realizados com recursos do banco desde que o vencimento de alguma das parcelas contemple os meses de maio de 2021 a outubro de 2021 para micro e pequenas empresas. Para as médias e grandes empresas, a medida será concedida sob análise de critérios específicos como a finalidade do crédito em questão que deve pertencer a um rol de CNAEs contempladas pelo banco.

    A suspensão de pagamentos não é automática e deve ser solicitada pela empresa ao banco onde o empréstimo foi contratado para análise e autorização da suspensão da dívida (a critério da instituição financeira onde a operação foi contratada, pois em alguns casos as operações não podem ter seu fluxo de pagamentos suspenso).

    A Federação representa o BNDES e oferta o atendimento ao segmento industrial por meio de parceria do banco com instituições de representação comercial sendo considerada um posto avançado de serviços. O atendimento é feito por empregados das entidades parceiras capacitados e treinados pelo Banco para orientação sobre o acesso ao crédito e linhas.

    Sobre o BNDES

    Atualmente está vinculado ao Ministério da Economia e é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia. Mais informações sobre as condições da medida podem ser encontradas no site do BNDES.

    Por Priscila Cavalcante

    ***