Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    19/05/2021

    Governo do Tocantins atende 1,3 mil famílias rurais de Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia com entrega de alimentos

    Cerca de 4 mil famílias devem ser atendidas em 15 municípios

    ©DIVULGAÇÃO
    A ação emergencial do Governo do Tocantins em apoio às famílias rurais economicamente impactadas pela pandemia do novo Coronavírus atendeu nessa terça-feira, 18, a zona rural dos municípios de Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão, beneficiando cerca de 1,3 mil famílias.

    Realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins) em parceria com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), a força-tarefa ocorre nesta semana na região sul do Estado, contemplando milhares de famílias como a do senhor João Fonseca, agricultor familiar do Assentamento Loroti, em Lagoa da Confusão, e do senhor Antônio Dourado.

    Satisfeito com o recebimento dos alimentos, o senhor João contou que para as famílias do assentamento a situação deles já não era fácil e, com a pandemia, ficou ainda pior. “É muita dificuldade. Aqui no assentamento são 307 famílias sofrendo e passando necessidade. Com essa ajuda do governador Mauro Carlesse nós estamos conseguindo cuidar melhor dos nossos filhos e netos”, ressaltou o assentado.

    O produtor Antônio Dourado, que mora no assentamento desde muito jovem, também desabafou sobre a situação que estão passando desde o início da pandemia. “A vida aqui sempre foi de muito esforço, mas nunca passei por algo desse tipo. Graças a Deus o Governador lembrou da gente aqui. Porque a gente fica escondido, ninguém sabe da gente. Tudo é longe. Mas com vocês aqui conseguimos enxergar esperança”, afirmou Antônio.

    Para que essas famílias recebam esse ‘reforço’ na alimentação, as equipes do órgão rural visitam todos os assentamentos, enfrentando sol e chuva. “As dificuldades são mais uma motivação aos servidores para chegar a essa população, porque esse alimento vai dar um fôlego ao pai e mãe de família para prosseguir em frente, acreditando que tudo vai melhorar e que toda ajuda é bem-vinda neste momento”, destaca o gestor do Ruraltins, Fabiano Miranda.

    O vice-presidente do Ruraltins, José Aníbal, que comanda a ação no sul do Estado, enfatiza que a determinação do governador Mauro Carlesse é chegar a todas as famílias de assentamentos. “Seguimos empenhados para garantir uma alimentação digna a essas famílias. Devido à pandemia, essas famílias tiveram que se guardar em casa e o acesso à alimentação, que já era difícil, ficou ainda mais difícil, devido às medidas restritivas de circulação. Pensando em todas estas dificuldades, o Governador determinou essa força-tarefa para atende-los”, afirmou José Aníbal.

    Municípios

    A força-tarefa ainda irá contemplar os municípios de Alvorada, Aliança, Araguaçu, Cariri, Dueré, Figueirópolis, Gurupi, Jaú do Tocantins, Palmeirópolis, Peixe, Sandolândia, São Salvador e Talismã. A meta é atender cerca de 4 mil famílias no sul do Tocantins com 60 toneladas de alimentos.

    Transparência e controle

    A aquisição e a distribuição das cestas básicas, por compra direta, fazem parte da ação emergencial do Governo do Tocantins para minimizar os efeitos da pandemia nas famílias mais vulneráveis do Estado.

    Os recursos são oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep-TO) e de emendas parlamentares de deputados estaduais.

    Os processos referentes às aquisições e aos contratos realizados no contexto da Covid-19 estão disponíveis no Portal da Transparência pelo endereço http://www.transparencia.to.gov.br. Para consultar, acesse na página principal a aba azul - Consulta Contratos Emergenciais -, e a aba verde - Gráficos dos Empenhos e Pagamentos -, e informe-se sobre todos os trâmites.

    É importante ressaltar que compras diretas, ou seja, sem licitação, estão autorizadas pela Lei Federal n° 13.979/2020 – de enfrentamento à Covid-19, somente para atender a situação emergencial provocada pela pandemia.

    Legislações federal e estadual referentes a este contexto estão disponíveis para consulta no site da Controladoria-Geral do Estado (CGE-TO) neste link.





    Por: Brener Nunes

    ***