Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    01/06/2021

    Adapec usa base de dados em ações de controle da raiva dos herbívoros em locais estratégicos

    Com o mapa de calor, a Agência identifica os locais onde há maior número de espoliações e presença de morcegos hematófagos, sendo essas áreas consideradas de risco para a ocorrência da doença.

    Técnico da Adapec durante ação de captura no norte do Tocantins ©DIVULGAÇÃO
    Com objetivo de qualificar as ações de controle da raiva dos herbívoros, o Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) está utilizando uma base de dados, coletada pela carta-aviso, preenchida pelos produtores rurais quando vão declarar a vacinação contra febre aftosa e brucelose na Agência. Estas informações estão servindo para mapear os locais com possível presença do morcego hematófago, principal transmissor da raiva dos herbívoros, e assim fazer um controle mais eficaz da doença.

    Segundo o responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros, Raydleno Mateus, quando o produtor informa na carta-aviso que houve presença de animais com sinais de sugadura, estas informações são lançadas numa plataforma e gera um mapa de calor. “A partir daí, começamos a nortear as nossas ações naquelas regiões onde segundo os dados coletados há presença de morcegos hematófagos, sendo essas áreas consideradas de risco para a ocorrência da doença,” explica Raydleno.

    Um exemplo deste trabalho que vem dando certo no controle da zoonose no Estado, foi a última ação realizada pela Agência na região norte do Tocantins, nos municípios de Wanderlândia, Santa Terezinha, Nazaré e Angico, iniciada no dia 24 de maio e encerrada nessa segunda-feira, 31. Nesta ação, a Adapec utilizou a base de dados do mapa de calor para identificar e monitorar abrigos e capturar morcegos hematófagos.

    Foram monitorados cinco abrigos, destes, 4 são novos e naturais e um artificial, bem como foram capturados 32 morcegos hematófagos. Além disso, realizado atendimento a 18 produtores rurais e prestados orientações a 58 pessoas sobre a raiva dos herbívoros, sintomas da doença nos animais, formas de transmissão e cuidados.

    “Aproveitamos para alertar os produtores rurais, para que na hora de declarar a vacinação contra febre aftosa ou brucelose que não deixe de informar na carta-aviso se já houve na sua propriedade algum animal com sugadura. Esta informação é de grande importância para o trabalho que a Adapec realiza no controle da raiva dos herbívoros no Estado,” ressaltou Raydleno.

    Por: Welcton de Oliveira

    ***