Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    03/07/2021

    Após Movimento pelas Serras Gerais, Claudia Lelis defende rota turística integrada e infraestrutura para região

    Interligação da rota turística Goiás-Tocantins-Maranhão foi tema defendido na viagem ; sinalização turística e estrutura de estradas foram cobrados pela população.

    ©DIVULGAÇÃO
    Foram seis dias na região sudeste, cerca de 800 quilômetros percorridos, mais de 15 atrativos turísticos visitados e diversas reuniões com prefeitos, vereadores e líderes políticos da região sudeste como Movimento pelas Serras Gerais organizado pela deputada e presidente da comissão de turismo e meio ambiente da Assembleia estadual Claudia Lelis (PV).

    A parlamentar esteve durante estes dias acompanhada do empresário do ramo turístico Marcelo Lelis e lideranças políticas da região, e entidades ligadas ao turismo avaliando de perto as condições do turismo nas Serras Gerais.

    A Pevista e sua equipe visitaram vários atrativos turísticos como: cachoeiras, trilhas, mirantes, a Lagoa do Japonês, Rio Azuis, Cânion Encantado e Lagoa da Serra, entre outros.

    A comitiva esteve nas cidades de Pindorama, Natividade, Combinado, Aurora, Almas, Taquatinga, Paranã, Dianópolis e Rio da Conceição.

    Principais demandas turísticas levantadas:

    - Nas diversas reuniões realizadas com os representantes políticos e empresários locais, abordaram demandas relacionadas à estruturação do turismo na região, principalmente no pôs pandemia.

    - Pavimentação da rodovia TO 040 que liga a cidade de Almas a Pindorama, principal via de acesso a lagoa do Japonês.

    - Interligação do turismo Goiás-Tocantins-Maranhão com a rota das Chapadas, interligando a chapada dos veadeiros em Goiás, com as Serras Gerais e Jalapão, no Tocantins e a chapada das Mesas, no Maranhão.

    - Sinalização turística da região; a parlamentar pevista já solicitou do Governo do Estado a implantação de um projeto de sinalização turística na região Sudeste do Tocantins.

    - Incentivos para estrutura do turismo pós pandemia com destinação de linhas de crédito especificas, flexibilização de taxas e multas para empreendedores turísticos e ajuda para guias e condutores locais.

    ⁃ Desenvolvimento do plano de turismo integrado Tocantins-Goiás-Maranhão

    Deputada Claudia Lelis cobra incentivos do Governo Estadual

    “A região sudeste tem o maior potencial turístico do nosso Estado, é de uma beleza exuberante, única e que precisa ser explorada com responsabilidade , porém precisa de incentivos do governo do estado e da iniciativa privada. O Tocantins não é somente a região do Jalapão ou a região do Cantão, mas para que o turismo nas Serras Gerais aconteça é necessário a elaboração de rotas turísticas viáveis, estrutura nos atrativos, incentivos aos proprietários dos atrativos, e principalmente investimento público”, defendeu a parlamentar Pevista em todas as reuniões que fez com prefeitos e gestores na região.

    O Movimento pelas Serras Gerais veio com esta ideia, de juntos buscarmos as alternativas para que possamos alavancar o turismo nessa região de forma responsável e eficiente, levando em consideração a preservação ambiental, contudo gerando emprego e renda para população desta região, defendeu Claudia Lelis.

    A parlamentar argumentou que estará defendendo junto ao Governo do Estado a elaboração urgente de um plano de recuperação do turismo pós pandemia, além da estruturação das estradas de acesso aos atrativos, e a divulgação através de publicidade do turismo na região.

    Maior cadeia de Serras do Brasil

    As Serras Gerais é maior cadeia de serras do Brasil e compreende municípios como Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Lavandeira, Natividade, Pindorama, Rio da Conceição, Paranã e Taguatinga.

    ASSECOM

    ***