Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    30/07/2021

    GURUPI| Prefeitura divulga regras para fornecimento da alimentação escolar

    ©DIVULGAÇÃO
    A Prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal da Educação, realizou nesta quinta-feira, 29, uma ação para divulgar a chamada pública aberta no último dia 27, para a compra de produtos alimentícios cultivados pela agricultura familiar e que vão subsidiar os kits de alimentação aos estudantes e a merenda escolar da rede municipal da Educação. Folders com informações e orientações sobre a seleção dos fornecedores foram distribuídos na Feira do Produtor da Agricultura Familiar no centro de Gurupi.

    Segundo a Diretora de Apoio às Escolas e ao Estudante da Secretaria Municipal da Educação de Gurupi (SEMEG), Denilza Carvalho, é nessa feira central, durante a semana que se concentra grande parte do público-alvo que tem os requisitos para serem fornecedores. Essa chamada pública é oportunidade para que produtores de Gurupi e região se tornem fornecedores e passem a abastecer a cantina das escolas. Esse período para seleção segue até 14 de agosto.

    A 1ª chamada pública foi publicada SEMEG no diário oficial do município. As regras para apresentação das propostas estão publicadas no edital (CLIQUE AQUI). Para esta nova etapa, a meta é ampliar a seleção das propostas de 75 para 100 fornecedores. Os produtos fornecidos serão destinados a atender ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) durante o período de 17 de agosto a 23 de dezembro deste ano.

    Propostas

    Além de apresentar a proposta dentro de um projeto de venda o produtor precisava está disposto a fazer a entrega dos produtos, e ainda informar a periodicidade da produção no que se refere a sazonalidade da safra. Mais de 30 diferentes gêneros alimentícios podem ser fornecidos.

    Para o cadastramento é necessária a apresentação de cópias dos documentos pessoais, como RG, CPF, comprovante de endereço, conta e agência bancária, Declaração de Aptidão (DAP) do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e ainda certificados para produtos manipulados e origem animal e alvarás sanitários.

    Mais informações (63) 3301- 4359.





    Por: Débora Ciany

    ***